17 de fevereiro de 2020 Leticia Cipriani

Jornada interior – faça uma arrumação na sua mente

Numa peregrinação, a nossa mente começa a ficar inquieta quando deixamos de nos preocupar só com o corpo. Com as dores musculares e o desgaste físico sendo minimizados e controlados, a mente começa a ter um papel primordial na peregrinação.

E então, a partir daí, ela começa a ser a protagonista da nossa experiência. Depois da fase do corpo, entramos literalmente “de cabeça” na jornada e passamos a gerar conflitos através dos pensamentos, que, muitas vezes, estavam acobertados ou escondidos no fundo do seu eu.

Sabe quando você resolve fazer uma faxina no seu guarda-roupas? Um guarda-roupas que, em muitos casos, há muito tempo não é limpo e organizado? Pois então, a partir do quarto ou quinta dia da jornada, passei por uma situação que muito se assemelha ao caso análogo.

Quando isso acontece, a primeira providência é tirar tudo de dentro dele, né? Aquele amontoado de coisas, encaixotadas ou não, em notáveis prateleiras ou em cantinhos escondidos. Na verdade, o primeiro passo é remover tudo lá de dentro.

Tire da mente o que não é essencial

Comecei fazendo a separação seguindo a minha ideia do que é ser essencial. O que faz a real diferença na minha vida deve ficar próximo e, principalmente, com fácil acesso. Deparei-me com coisas importantes e que estavam esquecidas. Aproveitei aquele momento para deixar em evidência coisas essenciais que não estavam fazendo parte do meu cotidiano. Era hora de me reconectar. 

A peregrinação me faz conectar, reconectar e até mesmo desconectar de coisas da vida. Afinal, muitas coisas devem ir para o lixo em um momento como este. São coisas que não me servem, estão desgastadas e não fazem parte mais do meu momento de vida.

Deixe na mente o que te faz evoluir

Nesta minha “arrumação interior”, coloquei de volta no meu guarda-roupas aquilo que entendi que deveria ficar. Tentei deixar de forma prática e organizada, sempre levando em consideração os meus principais valores, para, assim, estarem mais presentes na minha vida.

Era hora de buscar leveza para o restante da minha jornada! E você também pode acompanhar essa jornada comigo pelo livro Via Francigena – Uma Jornada Interior. Acesse agora mesmo o site e saiba o desfecho dessa caminhada.